sábado, outubro 24, 2009

Conhecendo a interface do LTSpice

Antes de começar a simular os circuitos com o LTSpice, é necessário que estejamos familiarizados com a sua interface.

Todos os manuais e tutoriais que encontrei ou estão em inglês ou em alemão. Muitos têm dificuldades com esses idiomas, então este artigo será como uma referência bem resumida dos comandos do LTSpice.

-E o que veremos aqui?

Agora nós vamos ver apenas o básico: como criar um novo diagrama, como inserir e remover componentes, bem como movê-los, rotacioná-los e editar suas propriedades, entre outras atividades do dia a dia.

Conforme formos avançando nos nossos estudos, a gente vai aprender mais e mais comandos.

Para simular os circuitos no SPICE original, tínhamos que escrever os arquivos contendo todas as definições dos componentes, o que se desejava medir e como os componentes estavam interligados.

A listagem 1 representa o circuito mostrado na figura 1.
* RC Integrator Frequency Characteristics
V1  1  0  DC  0V  AC  1V
R1  1  2  1k
C1  0  2  1u
.AC DEC 20 1 10K
.PLOT AC db(v(2)) ph(v(2))
.PRINT AC db(v(2)) ph(v(2))
.END
.
Listagem 1 - Lista de componentes (netlist) para SPICE

Figura 1 - Exemplo de circuito a ser simulado

Como podes imaginar, quanto maior for o circuito, mais complicada fica a escrita da netlist. Felizmente o LTSpice possui um módulo de captura de diagramas esquemáticos.

- Hum?

Isso quer dizer que tu podes desenhar o circuito, conforme mostrado na figura 1 que o LTSpice irá gerar o netlist para ti. Fica muito mais fácil, não é?

O LTSpice também pode simular os circuitos dado apenas o netlist, ou seja, sem o diagrama esquemático. Isso é útil para rodar netlists gerados por qualquer outro programa que seja compatível com o SPICE.

Ok, agora vamos começar a entender como usar o LTSpice.

A figura 2 mostra o jeitão do LTSpice. Muitos botões da caixa de ferramentas só são habilitados quando há algum circuito sendo editado.

Figura 2 - Tela principal do LTSpice

- Como faço para criar um novo diagrama?

Clique em File->New Schematic para criar um novo esquema elétrico. Veja a figura 3.

Figura 3 - Como criar um novo diagrama elétrico

Aparecerá uma janela com fundo cinza e na barra de títulos, o nome padrão do documento recém criado é Draft1.asc, conforme mostrado na figura 4.

Figura 4 - Diagrama esquemático recém criado

Clique em File->Save As e salve o arquivo em algum diretório da tua preferência e com um nome significativo para ti.

Nota: Se tu simplesmente salvares o arquivo (com CTRL-S ou via o menu File->Save), o teu diagrama será salvo com o nome Draft1.asc.

- E como insiro um componente no diagrama?

Para inserir um componente, tu podes teclar F2 ou Clicar em Edit->Component, como mostra a figura 4.

Figura 4 - Inserção de componente por meio do menu

Todos os componentes podem ser acessados desse modo. Alguns componentes são tão utilizados, que eles aparecem dentro do próprio menu Edit. Esses componentes também podem ser inseridos digitando-se sua tecla de atalho. Isso aumenta muito a velocidade de inserção.

Na figura 5 temos a figura com os principais componentes e comandos e seus atalhos.

Figura 5 - Principais comandos e componentes com seus atalhos de teclado

Se adicionares um componente apertando a tecla F2 ou clicando em Edit->Component, aparecerá uma caixa de diálogo de seleção de componente, igual à mostrado na figura 6.

Figura 6 - Caixa de diálogo de seleção de componente.

Para efeito de exemplificação, vamos selecionar a fonte de tensão independente. Role a barra de rolagem horizontal até aparecer o componente voltage.

Clique sobre o texto voltage.Note que conforme selecionamos um componente o seu símbolo é exibido (figura 7).

Figura 7 - Componente selecionado

Pressione o botão OK.

Ao fazer isso, esta caixa de diálogo fechará e tu retornarás para a tela principal. Junto ao cursor do mouse aparecerá o contorno do componente selecionado, conforme pode ser visto na figura 8.

Figura 8 - Componente prestes a ser inserido

Clique e alguma região em cinza da tela para posicionar o componente. A figura 9 mostra a fonte no diagrama elétrico.

Figura 9 - Fonte de tensão inserida no diagrama

Para continuar inserindo o mesmo componente, continue clicando nas posições em que tu queres que eles fiquem.

Se não quiseres mais continuar a inserir os componentes, pressione a tecla ESC.

Se o componente aparecer muito grande ou muito pequeno, só precisas corrigir o zoom da tela. Para isso, podes usar as lupas para ampliar / reduzir o zoom, pressionar as teclas CTRL-Z ou CTRL-B ou mantendo pressionada a tecla CTRL, atuar na tecla roda do mouse.

Vamos inserir agora um resistor. Pressione a tecla R. Tu verás que imediatamente aparecerá o contorno do símbolo do resistor no lugar do cursor do mouse. Posicione-o em algum lugar da tela, conforme explicado acima.

Uma coisa para a qual deve-se ficar atento é que para rotacionar um componente ou espelhá-lo, devemos primeiro selecioná-lo como se fossemos movê-lo.

Selecione o comando Move (mover) ou Drag (arrastar) com pressionado a tecla F7 ou F8, respectivamente. O cursor se tornará uma mãozinha, indicando que o comando está ativo. A seguir clique sobre o componente que tu desejas rotacionar ou espelhar.

Feito isso, execute o comando de rotação ou espelhamento pressionado as teclas CTRL+R ou CTRL-E, respectivamente.

Continue repetindo a sequência de teclas acima até que o componente tenha girado o quanto tu desejas. A seguir posicione-o no lugar desejado e clique com o botão esquerdo do mouse.

As conexões elétricas entre os componentes deve ser feita com o apoio do comando Wire, tanto por meio do menu Edit->Wire quanto por sua tecla de atalho F3.

Caso seja necessário apagar um componente ou uma conexão elétrica, use o comando Delete, acessível pelo menu Edite->Delete e por sua tecla de atalho F5.

Pratique um pouco a criação de circuitos. Insira componentes, remova-os, rotacione-os, mude-os de posição... enfim, familiarize-se com a interface fornecida pelo aplicativo.

Esse início foi meio chato porque resolvi assumir que tu, caro leitor, nunca havias usado o LTSpice. Daqui por diante não repetirei mais as instruções sobre como criar um novo diagrama esquemático, nem como inserir componentes com tantos detalhes (a não ser que tenha algo novo que mereça esse cuidado).

Se tu quiseres aprender um pouco mais sobre simulação com SPICE, podes ler estes livros em português ou estes (em inglês).

Nenhum comentário: